15 de fevereiro de 2008

O que você me diz?

COMPREENSÃO...

Onde será que esconderam a compreensão? Como um sentimento tão nobre e importante para o crescimento interno de cada um pode ser deixado de lado?
Infelizmente o que vemos hoje em dia são as pessoas cada vez mais individualistas. Os verbos são conjugados somente na primeira pessoa do singular. "Eu quero", "eu preciso", "eu penso assim" etc... O que aconteceu com "o nós?".
A vida não é isso. Isso não é crescer..
Isso é retroceder.
A vida é união. É diálogo. É dividir.
Compreender é aceitar o outro sem julgar, pré-julgar ou criticar. É ouvir o silêncio. É estar presente.
Talvez a compreensão esteja tão em falta porque o ato de compreender está ligado ao ato de renunciar. Pois muitas vezes temos que renunciar a certas coisas para acolher e estender a mão para aquele que precisa. Essa é a mais nobre das compreensões.
Compreender o que supostamente é incompreensível é para poucos. Mas de extremo valor.
Compreender o sorriso é fácil, mas compreender as lágrimas requer amor no coração.
Compreender é oferecer solidariedade. É estender a mão. É dar "colo". É simplesmente dizer: 'estou aqui, não se preocupe, não deixarei você sozinho'.
Compreender é ouvir. É ajudar. E não cobrar nada em troca.
É olhar nos olhos do outro e passar a confiança necessária. É a sinceridade e a lealdade em primeiro lugar.
A compreensão é um sentimento incondicional.
É preciso resgatar essa compreensão adormecida nos corações. Deixar o egoísmo e a individualidade no armário e deixar aflorar o ato de compreender o outro. Aceitar.
Esse é o maior dos amores. O amor da solidariedade.

D.A

Nenhum comentário: