14 de julho de 2008

Profundo....

OS TRÊS ÚLTIMOS DESEJOS DE ALEXANDRE, O GRANDE

Quando à beira da morte, Alexandre convocou os seus generais e relatou seus três últimos desejos:
1 - que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos médicos da época;
2 - que fossem espalhados no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistados (prata, ouro, pedras preciosas...); e
3 - que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.
Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a Alexandre quais as razões.
Alexandre explicou:
1 - Quero que os mais iminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;
2 - Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;
3 - Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos.

( D.A )


Um comentário:

Dalvinha disse...

Oi,amigo!
Permita-me chamá-lo de amigo,poís logo que comecei a ler seu blog senti afinidades. Estava fazendo uma pesquisa sobre dores no ombro e acabei encontrando-o por acaso, ou melhor, dizem que não existe acasos e que não cai uma folhinha de uma arvoré sem a permissão de Deus. Estarei sempre te visitando!
Abraços! Que Deus te abençõe!